Área: Destaque Home Secundarias Foto da Notícia:


Foto Média da Notícia:


Legenda da Foto:

Description:

KeyWords: Os aparelhos ortodônticos estão virando moda entre os jovens. Diferentemente do que deveria acontecer, que é a indicação e o acompanhamento de um Cirurgião-Dentista especializado em Ortodontia

ID da Notícia: 1497

Modalidade:

Contexto: Home

Evento:

Data: 25/03/2014

Título: Crosp lança campanha para evitar venda de aparelhos falsos

Manchete: Os aparelhos ortodônticos estão virando moda entre os jovens.


Corpo da notícia

Crosp lança campanha para evitar venda de aparelhos falsos

 

Os aparelhos ortodônticos estão virando moda entre os jovens. Diferentemente do que deveria acontecer, que é a indicação e o acompanhamento de um Cirurgião-Dentista especializado em Ortodontia, esse modismo está fortemente embasado na prática criminosa da pirataria. Nos centros de compras mais populares, há vendedores informais que inclusive colam os ‘ferrinhos’ nos dentes de seus clientes e instalam os elásticos coloridos no meio da rua. Além de ser uma atitude criminosa, os riscos para o consumidor são altos.

 

Na opinião de Kátia Regina Izola, professora de Ortodontia da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da EAP APCD, por vaidade, são muitos os jovens que querem usar aparelhos ortodônticos sem qualquer necessidade. “Já dispensei vários pacientes porque não precisavam, de fato, usar aparelho. A população deve ser alertada sobre o aspecto odontológico, de saúde dental e dos reflexos da falta de tratamento ou, ainda, do tratamento indevido sobre todo o organismo dos pacientes.”

 

Para discutir a venda indiscriminada de materiais ortodônticos a leigos, o que tem facilitado o exercício ilegal da Odontologia, no dia 19 de fevereiro, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp) reuniu, na sede da autarquia, responsáveis técnicos das lojas de produtos odontológicos, convidados e membros da diretoria de outras entidades de classe . Na ocasião, o Crosp apresentou a “Operação Sorriso Colorido”, que consiste em um conjunto de ações que visam coibir essas atividades.

 

O presidente do Conselho, Cláudio Miyake, propôs a assinatura do documento de manifestação de apoio no qual as empresas odontológicas se comprometem a adotar todas as medidas necessárias para coibir o exercício ilegal ou irregular da Odontologia. A ideia é que o vendedor verifique no ato da compra de produtos de uso exclusivo do Cirurgião-Dentista se o interessado está regularizado segundo legislação profissional e sanitária.

 

 

Operação Sorriso Colorido

 

O Crosp também anunciou uma série de medidas, intitulada “Operação Sorriso Colorido”, para coibir esta prática ilegal da Odontologia. Confira:

 

- Publicação de parecer oficial da Câmara Técnica de Ortodontia do Crosp explicando os perigos da manutenção do aparelho ortodôntico sem acompanhamento profissional, publicado em 17 de fevereiro de 2014 no site do Conselho;

 - Audiência para orientação e solicitação de apoio e atuação conjunta com a Coordenação de Vigilância Sanitária (Covisa);

 - Audiência para orientação e solicitação de apoio e atuação compartilhada com a Covisa;

 - Realização de blitz na região central de São Paulo;

 - Ofício protocolado na Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Saúde Pública (DRCCSP), solicitando nova audiência e atenção especial para os casos denunciados;

 - Ofício protocolado na Anvisa solicitando nova audiência e providências quanto à regularização do comércio de produtos odontológicos;

 - Representação junto ao Ministério Público Estadual e Federal denunciando esses crimes contra a Saúde Pública;

 - Solicitação para o Google e o Youtube para a retirada do ar de vídeos produzidos por leigos, que ensinam ou estimulam a instalação de aparelhos dentários sem acompanhamento do cirurgião-dentista;

 - Parcerias com as entidades odontológicas (inicialmente: APCD, ABCD, CFO e Abimo) ;

 - Trabalhar em prol de projeto de lei estadual que instaura a obrigatoriedade de identificação profissional (registro no Crosp) para a aquisição de produtos odontológicos;

 - Implantação de Disque-Denúncia (0800 700 5572) para a população e Cirurgiões-Dentistas tirar dúvidas, informações e denúncias. Os relatos também podem ser enviados para www.crosp.org.br/faleconosco;

 - Reunião com as empresas que comercializam produtos odontológicos, buscando informação sobre a situação atual, conscientização e estabelecimento de um trabalho conjunto;

 - Documento de manifestação de apoio com as empresas odontológicas

 - Informe e alerta para a imprensa sobre os perigos a saúde da população papel fundamental no auxílio da divulgação deste problema de saúde pública;

 - Campanha de esclarecimento à população.

 

 

Projeto de Lei

Em 18 de fevereiro, o Projeto de Lei, de autoria do Deputado Estadual Fernando Capez, que determina que a venda dos produtos e instrumentais odontológicos seja somente para profissionais da área, com comprovação de registro no Crosp, foi protocolado. O parlamentar deu encaminhamento à propositura após ser procurado pelo Conselho, que levou a ele denúncias desse problema que, aliás, já ultrapassa as fronteiras de São Paulo e se alastra por todo o Brasil.

APCD da Saúde
APCD-Saúde
Facebook - APCD da Saúde Twitter - APCD da Saúde Temos WiFi
Central de Atendimento APCD

Central de Atendimento

(11) 5078-7960

Crosp lança campanha para evitar venda de aparelhos falsos

Os aparelhos ortodônticos estão virando moda entre os jovens.

Data da Notícia | 25/03/2014

Crosp lança campanha para evitar venda de aparelhos falsos

 

Os aparelhos ortodônticos estão virando moda entre os jovens. Diferentemente do que deveria acontecer, que é a indicação e o acompanhamento de um Cirurgião-Dentista especializado em Ortodontia, esse modismo está fortemente embasado na prática criminosa da pirataria. Nos centros de compras mais populares, há vendedores informais que inclusive colam os ‘ferrinhos’ nos dentes de seus clientes e instalam os elásticos coloridos no meio da rua. Além de ser uma atitude criminosa, os riscos para o consumidor são altos.

 

Na opinião de Kátia Regina Izola, professora de Ortodontia da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da EAP APCD, por vaidade, são muitos os jovens que querem usar aparelhos ortodônticos sem qualquer necessidade. “Já dispensei vários pacientes porque não precisavam, de fato, usar aparelho. A população deve ser alertada sobre o aspecto odontológico, de saúde dental e dos reflexos da falta de tratamento ou, ainda, do tratamento indevido sobre todo o organismo dos pacientes.”

 

Para discutir a venda indiscriminada de materiais ortodônticos a leigos, o que tem facilitado o exercício ilegal da Odontologia, no dia 19 de fevereiro, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp) reuniu, na sede da autarquia, responsáveis técnicos das lojas de produtos odontológicos, convidados e membros da diretoria de outras entidades de classe . Na ocasião, o Crosp apresentou a “Operação Sorriso Colorido”, que consiste em um conjunto de ações que visam coibir essas atividades.

 

O presidente do Conselho, Cláudio Miyake, propôs a assinatura do documento de manifestação de apoio no qual as empresas odontológicas se comprometem a adotar todas as medidas necessárias para coibir o exercício ilegal ou irregular da Odontologia. A ideia é que o vendedor verifique no ato da compra de produtos de uso exclusivo do Cirurgião-Dentista se o interessado está regularizado segundo legislação profissional e sanitária.

 

 

Operação Sorriso Colorido

 

O Crosp também anunciou uma série de medidas, intitulada “Operação Sorriso Colorido”, para coibir esta prática ilegal da Odontologia. Confira:

 

- Publicação de parecer oficial da Câmara Técnica de Ortodontia do Crosp explicando os perigos da manutenção do aparelho ortodôntico sem acompanhamento profissional, publicado em 17 de fevereiro de 2014 no site do Conselho;

 - Audiência para orientação e solicitação de apoio e atuação conjunta com a Coordenação de Vigilância Sanitária (Covisa);

 - Audiência para orientação e solicitação de apoio e atuação compartilhada com a Covisa;

 - Realização de blitz na região central de São Paulo;

 - Ofício protocolado na Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Saúde Pública (DRCCSP), solicitando nova audiência e atenção especial para os casos denunciados;

 - Ofício protocolado na Anvisa solicitando nova audiência e providências quanto à regularização do comércio de produtos odontológicos;

 - Representação junto ao Ministério Público Estadual e Federal denunciando esses crimes contra a Saúde Pública;

 - Solicitação para o Google e o Youtube para a retirada do ar de vídeos produzidos por leigos, que ensinam ou estimulam a instalação de aparelhos dentários sem acompanhamento do cirurgião-dentista;

 - Parcerias com as entidades odontológicas (inicialmente: APCD, ABCD, CFO e Abimo) ;

 - Trabalhar em prol de projeto de lei estadual que instaura a obrigatoriedade de identificação profissional (registro no Crosp) para a aquisição de produtos odontológicos;

 - Implantação de Disque-Denúncia (0800 700 5572) para a população e Cirurgiões-Dentistas tirar dúvidas, informações e denúncias. Os relatos também podem ser enviados para www.crosp.org.br/faleconosco;

 - Reunião com as empresas que comercializam produtos odontológicos, buscando informação sobre a situação atual, conscientização e estabelecimento de um trabalho conjunto;

 - Documento de manifestação de apoio com as empresas odontológicas

 - Informe e alerta para a imprensa sobre os perigos a saúde da população papel fundamental no auxílio da divulgação deste problema de saúde pública;

 - Campanha de esclarecimento à população.

 

 

Projeto de Lei

Em 18 de fevereiro, o Projeto de Lei, de autoria do Deputado Estadual Fernando Capez, que determina que a venda dos produtos e instrumentais odontológicos seja somente para profissionais da área, com comprovação de registro no Crosp, foi protocolado. O parlamentar deu encaminhamento à propositura após ser procurado pelo Conselho, que levou a ele denúncias desse problema que, aliás, já ultrapassa as fronteiras de São Paulo e se alastra por todo o Brasil.

© 2011 APCD - Regional Saúde. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: PWI Sistemas