Área: Ultimas Noticias Home Foto da Notícia:


Foto Média da Notícia:


Legenda da Foto:

Description:

KeyWords:

ID da Notícia: 1577

Modalidade:

Contexto: Home

Evento:

Data: 25/11/2015

Título: Erosão ácida: sucos detox podem prejudicar a saúde bucal

Manchete: Em conversa ao JETSS, o Dr. Thiago Avelar da Clínica Avelar explicou quais fatores que podem causar a erosão ácida dos dentes.


Corpo da notícia

Erosão ácida: sucos detox podem prejudicar a saúde bucal

BRASIL - Ao contrário do que muitos pensam escovar os dentes logo após a ingestão de alimentos nem sempre é o mais indicado. No caso, estamos nos referindo especificamente a alimentos ou bebidas ácidas que, se consumidos de forma excessiva à longo prazo, podem causar a erosão ácida dos dentes, que consiste na perda da superfície do dente, muitas vezes associada à dieta moderna.

 

Em conversa ao JETSS, o Dr. Thiago Avelar da Clínica Avelar explicou quais fatores que podem causar a erosão ácida dos dentes.

 

“O principal fator são os alimentos ácidos, e ainda pior é o seu consumo seguido de escovação, pois esfregamos um ácido sobre uma superfície temporariamente suscetível a desgaste devido a alteração do ph bucal na sequência da alimentação ácida.”

 

Um estudo aponta que beber um litro de refrigerante por dia pode remover 1 milímetro do esmalte dos dentes em alguns anos. Beber em grandes goles, o hábito de bochechar ou reter o líquido na boca aumenta o risco. O ideal seria que bebidas gasosas fossem ingeridas através de um canudo, mantendo-se longe dos dentes.

 

Sucos e frutas como laranja e limão também podem influenciar na perda do esmalte dentário. Para se ter uma idéia, o esmalte do dente se dissolve em pH de 5,5 aproximadamente. O valor de pH indica o grau de acidez de determinado alimento. Qualquer valor abaixo de 7 é considerado ácido e alimentos com níveis de pH abaixo de 5,5 são potencialmente mais prejudiciais à saúde dentária.

 

Tratamento

 

Mas, afinal, uma vez que o estrago tenha sido feito, como tratar o dente afetado? “Se o tecido dental foi perdido, a única forma de tratamento é a restauração da área afetada,” diz o Dr. Avelar.

Sobre a possibilidade de regenerar o esmalte perdido e recuperar a brancura original através do uso de cremes dentais específicos ou tratamentos em consultório, ele explica:

 

“O esmalte dental sofre desmineralização diária, o consumo de produtos com flúor e cálcio, por exemplo, atuam na remineralização deste esmalte, o processo é continuo e quando há um desequilíbrio entre desmineralização e remineralização o esmalte perde mineral se tornando suscetível a cáries e erosão”, afirma o profissional. “As pastas dentais atuam aumentando a quantidade de flúor e cálcio disponível para que o processo de desmineralização não ocorra, porém nunca regenerando o esmalte já perdido.”

 

Fique atento aos sintomas

 

Sensibilidade, descoloração, transparência e lesões nos dentes são sinais do problema. Em caso de dúvidas, não deixe de consultar o seu dentista.

 

 

 

 

 

Fonte: www.regiaonoroeste.com

APCD da Saúde
APCD-Saúde
Facebook - APCD da Saúde Twitter - APCD da Saúde Temos WiFi
Central de Atendimento APCD

Central de Atendimento

(11) 5078-7960

Erosão ácida: sucos detox podem prejudicar a saúde bucal

Em conversa ao JETSS, o Dr. Thiago Avelar da Clínica Avelar explicou quais fatores que podem causar a erosão ácida dos dentes.

Data da Notícia | 25/11/2015

Erosão ácida: sucos detox podem prejudicar a saúde bucal

BRASIL - Ao contrário do que muitos pensam escovar os dentes logo após a ingestão de alimentos nem sempre é o mais indicado. No caso, estamos nos referindo especificamente a alimentos ou bebidas ácidas que, se consumidos de forma excessiva à longo prazo, podem causar a erosão ácida dos dentes, que consiste na perda da superfície do dente, muitas vezes associada à dieta moderna.

 

Em conversa ao JETSS, o Dr. Thiago Avelar da Clínica Avelar explicou quais fatores que podem causar a erosão ácida dos dentes.

 

“O principal fator são os alimentos ácidos, e ainda pior é o seu consumo seguido de escovação, pois esfregamos um ácido sobre uma superfície temporariamente suscetível a desgaste devido a alteração do ph bucal na sequência da alimentação ácida.”

 

Um estudo aponta que beber um litro de refrigerante por dia pode remover 1 milímetro do esmalte dos dentes em alguns anos. Beber em grandes goles, o hábito de bochechar ou reter o líquido na boca aumenta o risco. O ideal seria que bebidas gasosas fossem ingeridas através de um canudo, mantendo-se longe dos dentes.

 

Sucos e frutas como laranja e limão também podem influenciar na perda do esmalte dentário. Para se ter uma idéia, o esmalte do dente se dissolve em pH de 5,5 aproximadamente. O valor de pH indica o grau de acidez de determinado alimento. Qualquer valor abaixo de 7 é considerado ácido e alimentos com níveis de pH abaixo de 5,5 são potencialmente mais prejudiciais à saúde dentária.

 

Tratamento

 

Mas, afinal, uma vez que o estrago tenha sido feito, como tratar o dente afetado? “Se o tecido dental foi perdido, a única forma de tratamento é a restauração da área afetada,” diz o Dr. Avelar.

Sobre a possibilidade de regenerar o esmalte perdido e recuperar a brancura original através do uso de cremes dentais específicos ou tratamentos em consultório, ele explica:

 

“O esmalte dental sofre desmineralização diária, o consumo de produtos com flúor e cálcio, por exemplo, atuam na remineralização deste esmalte, o processo é continuo e quando há um desequilíbrio entre desmineralização e remineralização o esmalte perde mineral se tornando suscetível a cáries e erosão”, afirma o profissional. “As pastas dentais atuam aumentando a quantidade de flúor e cálcio disponível para que o processo de desmineralização não ocorra, porém nunca regenerando o esmalte já perdido.”

 

Fique atento aos sintomas

 

Sensibilidade, descoloração, transparência e lesões nos dentes são sinais do problema. Em caso de dúvidas, não deixe de consultar o seu dentista.

 

 

 

 

 

Fonte: www.regiaonoroeste.com

© 2011 APCD - Regional Saúde. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: PWI Sistemas