Área: Destaque Home Principal Foto da Notícia:


Foto Média da Notícia:


Legenda da Foto:

Description:

KeyWords:

ID da Notícia: 1692

Modalidade:

Contexto: Home

Evento:

Data: 10/04/2018

Título: Dentes amarelos, que caíram ou sofreram trauma

Manchete: AS NOVIDADES PARA UM SORRISO MAIS BONITO


Corpo da notícia

Existem alguns hábitos que podem deixar os dentes mais amarelos. Outros fatores também podem causar este problema, mas a boa notícia é que em quase todos os casos há solução - ou melhora.

 

Hábitos que deixam os dentes mais amarelos: fumo, consumo de chás, cafés, molho com corante, vinho, refrigerante e a falta de escovação. Dentes amarelos também podem ser causados por má formação do esmalte, flúor em excesso, uso excessivo de antibiótico na fase de crescimento, icterícia (crianças que nascem com icterícia têm predisposição de ter alteração na cor dos dentes) e trauma dentário.

O que corrói o esmalte do dente? Escovar os dentes com cerdas duras e pasta de dente abrasiva, além de bebida energética. Para descobrir se a pasta é porosa, coloque o produto na ponta dos dedos e esfregue. Se você sentir umas bolinhas, é sinal de que ela é porosa.

Quando o clareamento não deu o resultado esperado ou há alterações na forma do dente, a lente de contato pode ser uma boa opção.

Dicas sobre a lente de contato:

- A lente de contato fixa-se melhor no esmalte. Quanto mais restaurado o dente, mais difícil a cerâmica grudar;

- Para colar a lente de contato no dente, é preciso desgastá-lo um pouco. Por isso, o melhor é evitar este tratamento em todos os dentes;

- É preciso escovar bem os dentes para evitar infiltração ou problemas na gengiva;

- O tratamento exige manutenção.

Problemas na gengiva - Sangramento de gengiva nunca é normal! O sangramento é sinal de que há um processo inflamatório que, na maior parte das vezes, é causado por uma infecção bacteriana. Os principais problemas de gengiva são gengivite e periodontite.

A gengivite é uma inflamação da gengiva. A gengivite é causada pelo acúmulo de placa bacteriana na borda dos dentes, que se forma por causa da má escovação. Se não tratada, a gengivite pode evoluir para a periodontite, que é a inflamação da gengiva com comprometimento dos ossos, que se desgastam, deixando os dentes moles.

Como tratar a gengivite - boa escovação com uso de fio dental e raspagem da placa no dentista. Com o aparelho, o dentista consegue remover a placa e o tártaro.

A periodontite é a inflamação da gengiva com perda óssea. A inflamação vai reabsorvendo o osso. Além do sangramento, a periodontite pode deixar os dentes moles e causar retração gengival entre os dentes.

Como tratar a periodontite - remover a placa bacteriana e o tártaro no dentista.

Como fazer a limpeza dos dentes corretamente: usar escova com cerdas macias, posicionar a escova a 45 graus, fazer movimentos curtos e vibratórios, usar o fio dental e se tiver espaço entre os dentes, usar escovas interdentais.

Quantidade ideal de pasta de dente:

Adulto - do tamanho de uma ervilha

Criança - do tamanho de um grão de arroz

 

Fonte: site Bem Estar

APCD da Saúde
APCD-Saúde
Facebook - APCD da Saúde Twitter - APCD da Saúde Temos WiFi
Central de Atendimento APCD

Central de Atendimento

(11) 5078-7960

Dentes amarelos, que caíram ou sofreram trauma

AS NOVIDADES PARA UM SORRISO MAIS BONITO

Data da Notícia | 10/04/2018

Existem alguns hábitos que podem deixar os dentes mais amarelos. Outros fatores também podem causar este problema, mas a boa notícia é que em quase todos os casos há solução - ou melhora.

 

Hábitos que deixam os dentes mais amarelos: fumo, consumo de chás, cafés, molho com corante, vinho, refrigerante e a falta de escovação. Dentes amarelos também podem ser causados por má formação do esmalte, flúor em excesso, uso excessivo de antibiótico na fase de crescimento, icterícia (crianças que nascem com icterícia têm predisposição de ter alteração na cor dos dentes) e trauma dentário.

O que corrói o esmalte do dente? Escovar os dentes com cerdas duras e pasta de dente abrasiva, além de bebida energética. Para descobrir se a pasta é porosa, coloque o produto na ponta dos dedos e esfregue. Se você sentir umas bolinhas, é sinal de que ela é porosa.

Quando o clareamento não deu o resultado esperado ou há alterações na forma do dente, a lente de contato pode ser uma boa opção.

Dicas sobre a lente de contato:

- A lente de contato fixa-se melhor no esmalte. Quanto mais restaurado o dente, mais difícil a cerâmica grudar;

- Para colar a lente de contato no dente, é preciso desgastá-lo um pouco. Por isso, o melhor é evitar este tratamento em todos os dentes;

- É preciso escovar bem os dentes para evitar infiltração ou problemas na gengiva;

- O tratamento exige manutenção.

Problemas na gengiva - Sangramento de gengiva nunca é normal! O sangramento é sinal de que há um processo inflamatório que, na maior parte das vezes, é causado por uma infecção bacteriana. Os principais problemas de gengiva são gengivite e periodontite.

A gengivite é uma inflamação da gengiva. A gengivite é causada pelo acúmulo de placa bacteriana na borda dos dentes, que se forma por causa da má escovação. Se não tratada, a gengivite pode evoluir para a periodontite, que é a inflamação da gengiva com comprometimento dos ossos, que se desgastam, deixando os dentes moles.

Como tratar a gengivite - boa escovação com uso de fio dental e raspagem da placa no dentista. Com o aparelho, o dentista consegue remover a placa e o tártaro.

A periodontite é a inflamação da gengiva com perda óssea. A inflamação vai reabsorvendo o osso. Além do sangramento, a periodontite pode deixar os dentes moles e causar retração gengival entre os dentes.

Como tratar a periodontite - remover a placa bacteriana e o tártaro no dentista.

Como fazer a limpeza dos dentes corretamente: usar escova com cerdas macias, posicionar a escova a 45 graus, fazer movimentos curtos e vibratórios, usar o fio dental e se tiver espaço entre os dentes, usar escovas interdentais.

Quantidade ideal de pasta de dente:

Adulto - do tamanho de uma ervilha

Criança - do tamanho de um grão de arroz

 

Fonte: site Bem Estar

© 2011 APCD - Regional Saúde. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: PWI Sistemas